COMTUR se reúne para discutir ações turísticas e culinária sancristovense

06/05/2022 - 16:53 Atualizado há 10 horas



Na manhã desta sexta-feira (06), o Conselho Municipal de Turismo (COMTUR), se reuniu no Museu Histórico de Sergipe para um debate sobre as próximas ações turísticas no município. Na ocasião, ocorreu também a palestra sobre um recente levantamento gastrológico elaborado pela turismóloga sancristovense Luara Lázaro.

 

De acordo com Josenito Oliveira, presidente do COMTUR e secretário Municipal de Desenvolvimento Econômico e do Trabalho (SEMDET), o objetivo do conselho é dar suporte às ações da Fundação Municipal de Cultura e Turismo João Bebe Água (Fumctur), junto à participação de profissionais que apresentem o que há no meio turístico em São Cristóvão. “O que é feito aqui é muito importante, cada conselheiro possui voz e vez para poder opinar e propor ideias que venham cada vez mais potencializar o turismo no nosso município”, explicou.

 

Josenito Oliveira, presidente do COMTUR e secretário da SEMDET

 

A presidenta da Fundação Municipal de Cultura e Turismo João Bebe Água (Fumctur), Paola Santana aproveitou o momento para falar um pouco dos próximos projetos turísticos que serão desenvolvidos ao longo do ano, dentre eles ensaios abertos, feiras e o tão aguardado FASC. Após isso, a palestrante Luara Lázaro deu um panorama geral sobre o seu estudo e perspectivas de como melhorar o cenário gastronômico aliado ao turismo.

 

 

 

Segundo a mestranda, São Cristóvão é rica em alimentos que fazem parte da cultura alimentar local, como mariscos, peixes, mandioca e possui relevância em Sergipe na produção de beijus e pé de moleque. “São Cristóvão é um dos maiores produtores do estado sergipano, e um turista que vem aqui não tem a possibilidade de ingerir esses alimentos, então isso é uma problemática grande e que acaba inviabilizando essa diversidade de aspectos culturais que compõem o município”, declarou.

 

Luara Lázara, turismóloga
 
Para o coordenador de turismo da Fumctur, Kaio Rocha, a pesquisa de Luara será importante no desenvolvimento de ações gastronômicas voltadas ao turismo, embora ressalte que algumas atividades já são feitas, como a série Sabores da Cidade Mãe. “Queremos sair um pouco da ideia da Queijada e Bricelet que é relevante, mas não são as únicas coisas que tem em São Cristóvão. Queremos agregar mais do que temos e que é próprio da nossa terra”, finalizou.

 

Kaio Rocha, coordenador de turismo da Fumctur

 

Fotos: Dani Santos