Com contação de histórias, Prefeitura dá início à programação do Mês de Consciência Negra

17/11/2021 - 14:25 Atualizado há 32 minutos



 

 A Prefeitura de São Cristóvão, por meio da Fundação Municipal de Cultura e Turismo João Bebe Água (Fumctur) deu início na última terça-feira (16) à programação do Mês de Consciência Negra. Na oportunidade, foi realizada uma contação de histórias com o tema “Racismo não é coisa de criança", com a Pedagoga Maria Raimunda Santana Andrade.

 

A atividade que terá continuidade nesta quarta (17) e quinta (18), foi apresentada para os alunos da EMEF Francisco da Costa, localizada no bairro Rosa Elze. A iniciativa é a contrapartida realizada pelo terreiro Ilé Axé Opo Oxumgunladê, contemplado pela Lei Aldir Blanc em São Cristóvão.

 

A coordenadora de promoção e inclusão da igualdade racial da Fumctur, Acácia Santos, detalhou a importância da atividade voltada para o público infantil. “São três dias de contação de histórias relacionadas à cultura negra. O intuito é mostrar que todos somos iguais e fazer com que as crianças não tenham receio de se assumirem enquanto negras. É muito importante que a gente consiga criar esse emponderamento da nossa raça na infância, para não crescer um adulto tão traumatizado”, explicou a coordenadora.

 

Acácia Santos, coordenadora da Fumctur

 

Responsável pela contação de histórias, a pedagoga Maria Raimunda Santana Andrade, detalhou que a temática apresentada para os alunos busca colocar em protagonismo o povo negro. “Nossa proposta é mostrar para as crianças uma literatura onde as crianças negras sejam os personagens principais, vivenciando situações como qualquer outra criança vivencia de forma positiva. Vamos falar sobre questões como o cabelo do povo negro, porque existe todo um linguajar depreciativo em relação à essa característica, e nós vamos evidenciar como ele é rico, bonito e como representa esse povo”, detalhou.

 

 

A diretora da EMEF Francisco da Costa, Marinalva Góes de Santana, informou que a escola já realiza diversas ações durante todo ano para destacar questões voltadas para a população negra. Ela aponta que atividades como estas podem preparar as crianças para que sejam adultos antirracistas. “É importante mostrar para essas crianças fatores como igualdade e respeito. O futuro é hoje e nós precisamos educar essas crianças enquanto podemos, para que elas defendam sua cor, seu cabelo, sua cultura”, declarou.

 

Diretora da EMEF Francisco da Costa, Marinalva Góes

 

Festival de Cultura Afro

 

Em continuidade às ações do Mês de Conscientização, a Fumctur realiza no dia 27 de novembro uma série de atividades culturais. A programação tem início às 15h, com cortejo saindo da Igreja Nossa Senhora do Amparo dos Homens Pardos, seguindo para a Igreja de Nossa Senhora do Rosário dos Homens Pretos, (apresentação da roda de xirê e lavagem das escadarias da igreja) e finalizando na Praça São Francisco.

 

Já na Praça São Francisco, o prefeito Marcos assinará a carta de intenção para criação do Dia Municipal de Luta e Combate ao Racismo. Em seguida, acontece a apresentação do levantamento dos dados sobre o mapeamento dos terreiros (Prefeitura e IPHAN), apresentação de capoeira, apresentação musical Afoxé di Preto e do grupo de dança Xirêmoba. A programação também contará com a Feira de Afro Empreendedores.

 

Além destas ações do dia 27, a Prefeitura através da Secretaria Municipal de Assistência Social e do Trabalho (Semast), promove a campanha “21 dias de ativismo” e o Festival Elas nas Ruas.

 

Fotos: Heitor Xavier