CMAS aprova plano municipal de assistência social e educação permanente na Cidade Mãe

16/02/2022 - 16:30 Atualizado há 9 horas



Foi aprovado na última quinta-feira (10) pelo Conselho Municipal de Assistência Social (CMAS) de São Cristóvão, os planos municipais de Assistência Social e de Educação Permanente. Sancionado por meio da Resolução Nº 05, os planos terão vigência para nos anos de 2022-2025.  

 

Segundo o diretor de Planejamento e Gestão do SUAS da Semast, André Dória, o plano de assistência social é um instrumento de planejamento que tem como objetivo, estabelecer as diretrizes no processo de construção da Política Municipal de Assistência Social num período de quatro anos. “Dentre os principais objetivos desse plano estão: a diminuição das situações de vulnerabilidade e risco sociais, o amparo às famílias que se encontram em situação de pobreza e extrema pobreza e o fortalecimento da função protetiva das famílias”, explica o diretor.

 

André Dória, diretor de planejamento da Semast

 

Entre as metas estabelecidas, o plano municipal de assistência social prevê: realização de concurso público, aprovação do plano de cargos, carreiras e salários, ampliação de equipamentos públicos, a abertura de um Centro de Referência da Assistência Social (CRAS) e mais um Centro de Referência Especializada da Assistência Social (CREAS), a implantação do Programa de Transferência de Renda Municipal (Programa Bolsa Família Municipal), além da constante qualificação dos serviços por meio da modernização e reestruturação dos espaços de atendimento à população.

 

Já o Plano Municipal de Educação Permanente (PMEP), André ressalta que este era um desejo antigo da gestão, visando a constante qualificação dos profissionais da Semast para o atendimento às diversas demandas que são apresentadas pela população por meio de palestras e cursos. “O objetivo do PMEP é possibilitar espaços de capacitação de forma contínua para que nossos profissionais tenham acesso a conhecimentos que facilitem o seu dia a dia de trabalho, trazendo para eles mais segurança na execução de suas atribuições junto à população”, finaliza.

 

Serviço qualificado à população

 

Para a secretária da Semast, Lucianne Rocha, ter um plano municipal de assistência é importante para obter uma política pública organizada e que trabalhe de fato com o que a comunidade necessita: “além disso, com um plano de educação permanente você qualifica o profissional que está atendendo o usuário, executando as intervenções e oferecendo o melhor serviço possível e dentro da política de assistência”.

 

Lucianne Rocha, secretária da Semast

 

Fotos: Heitor Xavier e Dani Santos