Caravana do Desenvolvimento: a obra Bica dos Pintos e sua relevância turística e comercial para a Cidade Mãe

04/03/2022 - 16:55 Atualizado há 18 horas



Popularmente conhecida como Bica dos Pintos, esse espaço natural é uma grande referência em São Cristóvão quando o assunto é turismo e lazer. Com décadas de história, o parque possui significativa presença na memória de muitos moradores e turistas da Cidade Mãe. No quarto episódio da série “Caravana do Desenvolvimento”, vamos saber um pouco mais da importância desta revitalização tão aguardada pela população.

 

 

Segundo o Prefeito Marcos Santana, a Bica dos Pintos é um equipamento histórico da cidade com valor fundamental tanto para os sancristovenses quanto para o turismo regional, servindo de ponto para passeios e visitantes de todo o estado sergipano. A partir da última reforma realizada na década de 80, e passado-se quase 30 anos, o parque finalmente será revitalizado em sua primeira etapa sob o novo título de ‘Parque Natural Aloízio Fontes dos Santos’, homenageando o ex-vereador que morou naquele bairro.

 

“A ideia dessa reforma é que a Bica volte a ser destino das pessoas que queiram ter um fim de semana de lazer, do turista local e das cidades vizinhas. E nesse sentido ele tem uma relevância econômica porque esse movimento vai gerar consumo, emprego e renda para o município”, declarou o Prefeito.

 

Prefeito Marcos Santana

 

Localizada no bairro Lourival Batista, a obra terá o investimento de R$1.478.073,28, oriundo de emenda parlamentar do deputado federal Fábio Reis. De acordo com o secretário municipal de infraestrutura, Júlio Nascimento Júnior, a obra atualmente está dentro do prazo e para o projeto, serão completados: reforma/ampliação dos banheiros; construção de um Abrigo de Resíduos (casa de lixo); revitalização da área do banho da bica; preservação da vegetação nativa existente; plantio de espécies vegetais, resistentes e adaptadas ao clima, para proporcionar conforto ambiental e visual.

 

 

 

Além da preocupação ambiental, um ponto importante dessa obra é a questão da acessibilidade e, por isso, serão instaladas rampas de acesso, que devem adequar-se à topografia do terreno escolhido; sanitários (feminino e masculino) para portadores de necessidade especiais; barras de apoio, equipamentos sanitários, sinalizações visuais e táteis. 

 

 

 

“A Bica sempre foi um dos principais pontos turísticos da cidade, muitas pessoas têm boas lembranças dela e então nós queremos resgatar a memória afetiva desse lugar, em que existe um grande potencial tanto como diversão quanto para o comércio local”, comentou o secretário.

 

secretário de infraestrutura, Júlio Nascimento Júnior

 

Valorização da comunidade

 

Também pensando nos comerciantes que atuam na área, o gestor municipal de São Cristóvão garantiu a eles uma indenização no valor de R$ 800 durante os 10 meses em que a obra estiver ocorrendo. E quem agradece a esse auxílio é a moradora do bairro Lourival Batista e comerciante Rosângela Maria Pinto da Silva: 

 

“Minha mãe é comerciante e dona de bar, e eu e meus irmãos seguimos esse ramo. Lá na Bica temos cinco bares que são de família, então eu espero que com essa reforma venham coisas boas e que prosperem, principalmente turistas. A pandemia arrebentou com todo mundo, mas agradeço muito por termos um prefeito que olhou por nós. Nós dependemos disso para viver, além de valorizar a comunidade”, disse ela. 

 

Rosângela Maria Pinto da Silva, comericante

 

Maria Gonzaga Santos, que mora na região há mais de 30 anos, conta que criou o seu próprio negócio dentro do parque, comercializando produtos e que todos os seus cinco filhos conviveram neste espaço. “Essa obra vai melhorar a nossa situação 100%. Aqui nunca faltou gente, sempre foi cheio, é o melhor lugar de São Cristóvão”, explica.

 

Maria Gonzaga Santos, comericante

 

Outro que também possui história é o comerciante Deni Batista, morador há mais de 50 anos. De forma hereditária, o comércio trabalhado pela mãe acabou sendo passado para ele, que então recebeu o nome de ‘Bar do Deni’, tornando-se bastante conhecido pela cidade principalmente pelo seu peixe, considerado como tradicional da região. Ele desabafa que quase pensou em desistir dos negócios e que nunca veria aquela Bica ser salva, até a chegada do atual Prefeito que lhe deu novas esperanças:

 

“Hoje eu quero o comércio para trabalhar e fazer mais pratos atrativos. Espero que possamos retornar aos nossos quiosques com uma nova clientela, mais clientes, que possamos ser microempreendedores e gerar mais oportunidades na nossa cidade”, concluiu Denis. 

 

Deni Batista, comerciante

 

Fotos: Heitor Xavier