Bolsa Atleta: Paratletas sancristovenses são medalhistas nas Paralimpíadas Universitárias 2021

23/09/2021 - 13:49 Atualizado há 23 horas



Depois de quase dois anos sem competir em razão da pandemia da Covid-19, as paratletas sancristovenses Lucivânia dos Santos e Maria Gilda dos Santos retornaram às competições oficiais no último final de semana. Participando das Paralimpíadas Universitárias 2021, elas brilharam no parabadminton, conquistando seis medalhas ao todo.

 

Na oportunidade, as paratletas que são contempladas pelo Programa Bolsa Atleta da Prefeitura de São Cristóvão, representaram a Universidade Federal de Sergipe (UFS). As conquistas de Lucivânia e de Maria Gilda colocaram a instituição em primeiro lugar na categoria parabadminton entre as universidades que participaram da competição.

 

Ao todo, Maria Gilda conquistou dois ouros (categoria Simples Feminina WH2 e Dupla Feminina) e uma prata (categoria Dupla Mista). Segundo ela, voltar às competições depois de tanto tempo foi emocionante. “Conseguir retornar depois de tanto tampo, e com êxito é uma coroação de todo o trabalho, já que mesmo diante da pandemia nós continuamos treinando em casa e nos dedicando. É uma sensação ímpar poder viajar, chegar ao Centro Paralímpico, e fazer o que a gente mais sabe: jogar, competir e retornar sem lesões”, afirmou Gilda.

 

Maria Gilda conquistou duas medalhas de ouro e uma de prata

 

Primeira colocada no ranking nacional do parabadminton (categorias Simples Feminina e Dupla Feminina), Gilda também foi medalhista nas Paralimpíadas Universitárias nos anos de 2017, 2018 e 2019. Para ela, ter o apoio do Bolsa Atleta para custear passagens e outros gastos em competições como a que participou no último final de semana é importantíssimo. “Ter apoio no esporte é fundamental, e no paradesporto não é diferente. Temos gastos com passagens, hospedagem, alimentação e não teríamos condições de viajar se não tivéssemos esses auxílios”, detalhou a paratleta.

 

Com três medalhas conquistadas na competição, sendo duas de prata (Simples Feminina e Dupla Feminina) e um bronze (Dupla Mista), Lucivânia Santos reforçou que o auxílio da Prefeitura foi importante para conseguir custear os gastos. “O apoio da Prefeitura foi fundamental, principalmente no translado da minha casa para o aeroporto e vice-versa, já que ir de ônibus é impossível e de táxi é um valor absurdo. Então, com a ajuda da Bolsa Atleta pude participar desta competição e poderei participar do próximo campeonato, que será no início do mês que vem”, contou.

 

Lucivânia também saiu da competição com três medalhas

 

Atualmente figurando como 5ª colocada no ranking nacional, Lucivânia falou sobre o orgulho de ter representado Sergipe, São Cristóvão e a UFS nas Paralimpíadas Universitárias. “A sensação é maravilhosa! Poder representar tão bem meu Estado, minha cidade e minha universidade. Inclusive, pela primeira vez, a UFS recebeu o troféu de campeã no Parabadminton. Fizemos a maior pontuação na modalidade. Isso é ótimo porque, apesar de não estarmos treinando frequentemente, já que os mesmos foram suspensos e estamos fazendo do nosso jeito em casa, isso mostra que estamos bem”, apontou.

 

Próximos desafios

 

Após saírem vitoriosas do Centro de Treinamento Paralímpico, local onde ocorreram as Paralimpíadas Universitárias, as sancristovenses retornarão em breve à São Paulo, onde participarão do VI Campeonato Brasileiro de Parabadminton 2021, que acontece de 07 a 10 de outubro. Já nos dias 16 e 17 de outubro, elas estarão na I Etapa Estadual de Parabadminton 2021 que ocorrerá na cidade de Itabaiana.

 

 

Bolsa Atleta

O Programa Bolsa Atleta 2021, é um benefício concedido pela Prefeitura de São Cristóvão, através da Secretaria Municipal de Esporte e Lazer (Semel), sendo direcionado aos esportistas (atletas sancristovenses, atletas estudantis e paratletas) que estejam em plena atividade esportiva. Neste ano, foram 16 contemplados, dentre eles, Maria Gilda e Lucivânia.

 

“Nosso objetivo com o Bolsa Atleta é poder complementar a renda, proporcionando a esses esportistas as condições necessárias para que possam treinar e participar das competições. Saber que nossos atletas e paratletas têm conseguido retornar aos torneios de maneira plena, trazendo conquistas para São Cristóvão é algo que nos orgulha muito”, declarou a secretária da Semel, Paola Santana.

 

Fotos: Arquivos pessoais de Lucivânia Santos e Maria Gilda dos Santos