Atualização cadastral de artesãos é prorrogada até dia 10

03/07/2020 - 16:57 Atualizado há 16 horas



A Fundação de Arte, Cultura e Turismo (Fundact), em parceria com a Secretaria Municipal de Assistência Social e do Trabalho (Semast) e o Sebrae, prorrogaram o prazo para realização da atualização cadastral de artesãs e artesãos do município, tendo em vista a reorganização do trabalho neste tempo de pandemia do novo Coronavírus. O cadastramento ocorre até a próxima sexta-feira (10), das 9h às 14h, na Casa da Costura, localizada na Praça do Carmo, nº 27.

 

 

O diretor de Turismo da Fundact, Kramer Rodrigues, explica o objetivo da atualização cadastral: “a gente percebe que o setor de artesanato é muito rico aqui em São Cristóvão. Com isso, foram criados vários grupos. Buscamos criar critérios, juntar dados pra ter fundamento quando formos elaborar trabalhos.”

 

A artesã Ridaci Evangelista Santos soube da atualização através das redes sociais e ressalta a relevância do cadastramento. “É muito importante que a gente fortaleça o grupo de artesanato na cidade. Com a união, a tendência é a melhoria e o crescimento do artesão, mostrando a cidade não só dentro do estado, mas ter oportunidade de mostrar em nível nacional e até internacional,” explica.

 

 

Ridaci começou a transformar o couro em arte em 2007, após perder a mãe. Dois anos depois, o pai também foi a óbito. A saudade resultou na marca chamada Fijo, uma homenagem aos nomes da mãe Fidelina e do pai José. “A dor fez com que eu entrasse na arte, que é o meu suporte. Hoje, é a minha liberdade, meu encantamento, meu equilíbrio. A arte compensa todo o sentimento de saudade, da perda.”, conta.

 

Os interessados devem levar RG, CPF, carteira de artesão (caso possua), comprovante de residência e uma peça que caracterize a sua principal produção artesanal. Para mais informações, devem ligar para o telefone 99629-2624. O credenciamento é realizado de forma individual, respeitando todas as orientações de prevenção à Covid-19.

 

Outros projetos

 

Visando a criação do Centro de Artesanato, o credenciamento proporcionará um levantamento de dados dos artesãos que estão ativos. “Nós já temos uma média do cronograma de feiras e exposições para fazer em shoppings, em repartições públicas. Estamos esperando, com a questão da pandemia, para ver como será a abertura”, explica Kramer.

 

O diretor destaca outro projeto que será realizado em breve: “vamos criar uma parceria com um assessor técnico da Fundact, que é historiador, para realizar uma aulão e uma visita técnica com os artesãos para explicar a história de São Cristóvão. Assim, elas poderão observar a cidade uma forma diferente e aplicar nas suas produções.”


Fotos: Heitor Xavier