Apresentação teatral e concurso de cordel encerram atividades alusivas ao ECA

01/08/2022 - 11:59 Atualizado há 2 dias



A comemoração dos 32 anos de atuação do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), que ocorreu nesse mês de julho, contou com a realização de uma série de atividades realizadas pela Prefeitura, todas voltadas a proteção integral de crianças e adolescentes. Na última semana do mês, por exemplo, a Secretaria Municipal de Assistência Social (SEMAS) reuniu representantes das diversas áreas, para prestigiar a atuação dos estudantes no evento cujo tema foi: “Estatuto da Criança e do Adolescente dever de todos, compromisso da Cidade de Mãe”.

 

Crianças do CRAS apresentam peça com abordagem sobre o ECA

 

Concurso de cordel

 

Os jovens foram os protagonistas das ações realizadas no mês do ECA, através da participação efetiva nos diálogos e nas atividades lúdicas, a exemplo da peça teatral que encerrou os eventos e do tão esperado concurso de cordel. Para a coordenadora de proteção social especial da SEMAS, Ceiça Galindo, “quisemos finalizar as atividades de uma forma leve com apresentação de teatro sobre os direitos fundamentais garantidos pelo ECA e depois o concurso de cordel, pautado nos direitos fundamentais dos jovens, porém com o tema livre pra que eles exercessem de fato a criatividade”, explicou.  

 

Sobre as ações realizadas durante o mês, a coordenadora ainda acrescentou que "foram voltadas à importância da rede de proteção integral às crianças e adolescentes, pois esse deve ser o compromisso de todos, tendo em vista que esse público é atendido por todas as políticas do município".    

        

Ceiça Galindo, coordenadora de proteção social especial da SEMAS

 

A secretária da SEMAS, Lucianne Rocha, aproveitou a ocasião para reforçar o objetivo dos encontros realizados no mês do ECA. “Eu espero que todo mundo da rede, que veio até aqui, tenha sido afetado por tudo que a gente vem conversando, por tudo que a gente vem demonstrando e que reconheçam a necessidade urgente de uma intervenção, para que aqui na cidade possa resultar em diversos encaminhamentos. Isso porque o objetivo dessas atividades é fazer a rede dialogar e criar estratégias para que a gente consiga ter de fato um ciclo de proteção fortalecido e muito ativo aqui no nosso município”, destacou.

 

Lucianne Rocha, secretária da SEMAS

 

Para a coordenadora da rede de atenção psicossocial da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), Stefanie Vieira, “a discussão sobre o ECA vem sendo fortalecida não só de maneira intersetorial, mas entre as outras políticas, como assistência, educação, esporte e lazer. Os nossos profissionais são orientados pra que tenham esse olhar desde o primeiro acolhimento com as crianças e com adolescentes, para que o ECA seja de fato efetivado.  Esses eventos têm proporcionado não só à rede intersetorial, mas a toda população, que tenham esse olhar e esse cuidado com a juventude, para a efetivação das políticas públicas”, enfatizou.

 

Stefanie Vieira, coordenadora da rede de atenção psicossocial da SMS

 

Para Thays Mara Santos Vieira, técnica pedagógica da Secretaria Municipal da Educação (Semed), foi motivo de felicidade ver o desenvolvimento dos alunos da rede municipal dentro da programação de aniversário do ECA. “Foi de suma importância a participação dos representantes da educação, que realizaram a atividade dentro da proposta que foi estabelecida nas oficinas. Foram dois alunos autistas que empregaram o tema nos textos de cordel e apresentaram de forma brilhante. É importante conhecerem e debaterem o tema da exploração sexual ou qualquer outro tipo de abuso, para que estejam cientes dos seus direitos deveres”, frisou.

 

Thays Mara Santos Vieira, técnica pedagógica da Semed

 

Rosemeire dos Passos, dona de casa, é mãe de um dos concorrentes do concurso de cordel, Gabriel, que segundo ela, não conteve a ansiedade na noite anterior ao dia decisivo. “Meu filho é uma criança autista e pra mim foi um foi assim uma satisfação muito grande ver a participação dele, mesmo diante de tanta ansiedade, porque ajuda no seu desenvolvimento. Ele gosta do desafio, de usar a criatividade, então esse concurso foi perfeito. E ele não fez apenas um cordel, fez vários, porém ciente de que o importante não é ganhar, mas participar”, destacou a mãe de Gabriel, que é aluno da rede municipal.

 

Rosemeire dos Passos, mãe do aluno Gabriel

 

E o grande vencedor foi Wilker Silva Santos, de 15 anos, também estudante da rede municipal. “Eu não estava pensando em ganhar, mas graças a Deus eu fiquei em primeiro lugar e estou muito feliz. Essa foi uma grande oportunidade de explorar a minha criatividade. O tema do meu cordel foi sobre saber viver a vida de maneira correta e saber mais sobre a importância de colocar em prática os meus direitos e deveres, faz parte disso”, afirmou.

 

Wilker Silva Santos, estudante da rede municipal

 

Cordelistas Alda Santos Cruz e Alaíde Souza Costa

 

Fotos: Dani Santos