Academia da Berlinda é confirmada no Festival de Artes de São Cristóvão

22/09/2022 - 17:02 Atualizado há 2 horas



A “pernambucanidade” da Academia da Berlinda estará presente na 37ª edição do Festival de Artes de São Cristóvão (Fasc). Com 18 anos de uma trajetória dançante, insólita e autoral, a banda se apresentará no evento que acontece de 01 a 04 de dezembro, na Cidade Mãe de Sergipe. Além do grupo, já estão confirmados outros 11 nomes do cenário da música nacional: Diogo Nogueira, Almério, Emicida, BK’, Hiran,  Larissa Luz, Alceu Valença, MC Tha, Gal Costa, Reemah e The Baggios.

 

Inspirados em Olinda, no cotidiano, no amor e na boêmia, a Academia da Berlinda canta o inconsciente popular de forma íntima e ao mesmo tempo sutil. Com influência pernambucana e afrocaribenha, o repertório remete aos antigos clubes de danças das décadas de 1960 e 1970. O show da banda é um convite para dançar agarradinho no salão descortinado de alegrias. As letras compõem uma academia de referências musicais, como o frevo, coco, maracatu, cavalo marinho, ciranda, forró, cumbia, afrobeat e carimbó.

 

O estilo marcante da banda é conhecido pela originalidade compilada nos discos “Academia da Berlinda” (2007), “Olindance” (2011), “Nada Sem Ela” (2016) e “Descompondo o Silêncio”, (2020) que teve produção de Kassin e realização do Coala.lab e teve sua turnê adiada para 2022, pela Pandemia.

 

Formada por Alexandre Urêa (voz e timbales), Tiné (voz, pandeiro e maraca), Yuri Rabid (baixo e voz), Gabriel Melo (guitarra), Hugo Gila (teclados), Irandê Naguê (bateria e percussão) e Tom rocha (percussão e bateria), a banda é composta por músicos que tocam em outras bandas como Eddie, Orquestra Contemporânea e Nação Zumbi. 

 

Eles já estamparam jornais das principais capitais brasileiras e foram matérias na Rolling Stone e no New York Times. O segundo disco “Nada sem ela” foi lançado virtualmente e na primeira semana chegou a mais de 20 mil downloads. Na prateleira guardam algumas condecorações como o prêmio Uirapuru de Música Brasileira e o Troféu Sonar.

 

O Festival 

 

Em 2022, o Festival de Artes de São Cristóvão celebra 50 anos de história, e contará, além de muita música, com apresentações teatrais, dança, literatura, feiras gastronômicas, artesanato, palestras, oficinas e exposições. O evento terá uma programação que será distribuída em locais públicos, organizados de forma a garantir acessibilidade e sustentabilidade gratuitamente em todo o Centro Histórico e outros pontos da cidade. 

 

A expectativa é que mais de 30 mil pessoas circulem diariamente pelas ruas históricas e por sua praça patrimônio da humanidade, ambas chanceladas pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN) e pela Unesco, respectivamente. Ao todo serão 15 locais preparados com toda estrutura necessária para receber as apresentações e o público.

 

O evento é promovido pela Prefeitura de São Cristóvão, por meio da Fundação Municipal de Cultura e Turismo João Bebe Água (Fumctur).